• Webmail

Acesse sua conta de e-mail

Preencha os campos abaixo
Nome:
@sintes.com.br
Senha:

O Sintes já entregou a pauta dos funcionários do Sindipetro no dia 30/08/2019 que nada menos é que a manutenção das conquistas. No ofício da entrega da pauta foi solicitada uma reunião que foi simplesmente ignorada.

Não bastasse, os funcionários estão sem receber o abono salarial que deveria ser pago na semana passada.

Existe uma cláusula no ACT dos trabalhadores do Sindipetro que diz: O SINDIPETRO AL/SE concederá aos seus funcionários, abono de taxa de PLR calculado a partir de 2013 no percentual de 25% do valor arrecadado com a Taxa Assistencial advinda da campanha de PLR e campanha salarial dos petroleiros a ser dividido linearmente entre todos os funcionários.

Todos os anos a categoria petroleira aprova em assembleia duas taxas assistenciais: uma de campanha salarial e outra de PLR. No ano passado, eles mudaram a redação no ofício enviado a Petrobras informando que a taxa seria destinada a campanha contra a privatização da Petrobras numa clara intenção de não pagar o abono, os funcionários precisaram então entrar na justiça. Estão aguardando decisão. Este ano, a taxa foi cobrada aos petroleiros novamente. A taxa entrou na conta do Sindipetro há uma semana, e até agora os funcionários não receberam o abono que lhes é de direito. O Sintes enviou um ofício cobrando o imediato pagamento do abono, mas a diretoria decidiu que vai colocar em discussão no Conrep, uma reunião ampliada da diretoria que deverá ocorrer dia 14 de setembro, em Maceió. Entendendo que não cabe discussão e sim pagamento, os funcionários decidiram paralisar suas atividades amanhã, 11/09 durante 24 horas. Convidamos a todos que nos apoiam, a se somar nessa luta.